CEI trabalha na "Hortinha do Vizinho"



Em 2009, a Mostra Prof. José Lutzenberger, coordenada pela Secretaria Municipal de Educação, Fundação Gaia, AMA e Gaia Village se fortalece com o envolvimento da Secretaria Municipal de Agricultura que tem colaborado para viabilizar a criação de hortas escolares.

Projeto ambiental do Centro Educacional Ibiraquera - CEI envolve comunidade da Limpa na criação e manutenção de horta orgânica comunitaria.

Alunos, professores, merendeiras e pais que integram a comunidade escolar do CEI já descobriram que horta pode fornecer muito mais que alimentos saudáveis.
Através do Projeto “A Hortinha do Vizinho”, a comunidade escolar está imbuida na construção de uma horta orgânica comunitária. Num espaço de 700 m2 , cedido pelo agricultor e vizinho Adi Rosa, em frente ao Engenho de Farinha, está nascendo um jardim produtivo contendo hortaliças, ervas aromáticas e medicinais.


O planejamento e criação da horta envolve todas as turmas da Escola. No dia 09 de julho, uma oficina para construção de canteiros com design permacultural, integrou os 25 alunos da 4a série/ vespertino com grupo de 3 professores, 03 mães e 01 pai. Num primeiro momento, em sala de aula, o grupo recebeu noções sobre princípios da permacultura. O grupo planejou o desenho desejado para os canteiros de acordo com a disponibilidade do espaço físico do terreno
Para as Profa. Jaqueline Vieira e Maria Odete, coordenadoras do Projeto, o aprendizado começa em sala de aula, no planejamento do que plantar e no desenho dos canteiros. Enquanto discutem tamanho e formato dos canteiros, de acordo com a disponibilidade do terreno, sugerindo diversas medidas, definindo quantas unidades e quando serão plantadas cada hortaliça, os alunos praticam conceitos fundamentais de cálculos matemáticos. Questões como inclinação do terreno, incidência da luz solar, tipo de solo e época dos plantios estão na pauta das discussões das crianças.

Na prática, a horta está se transformando num espaço de aprendizado, respeito e exercicio de cidadania, onde alunos, pais e comunidade arregaçam as mangas e colocam a mão na terra, demonstrando que o trabalho solidario e coletivo trazem muitos beneficios à comunidade, dentre eles a produção de alimentos saudáveis com base nos princípios da agroecologia.

O Secretario de Agricultura e Pesca, Glaycon Silveira, parceiro operacional do Projeto da Horta Comunitária, espera que outras localidades se organizem e sigam o exemplo da comunidade da Limpa. Segundo o Secretario, as comunidades podem contar com o apoio de materiais (substrato, mudas, sombrite) e logística da Secretaria Municipal da Agricultura para transformarem seus terrenos em locais de produção de alimentos que atendederão as demandas de merenda escolar saudável e de baixo custo.

Comentários